Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 24 de dezembro de 2011

Não Me Abandone Jamais (Never Let Me Go, 2011)


Bom, hoje na véspera do Natal, vim aqui contar para vocês sobre um filme que assisti recentemente e eu gostei muito. Chama Não Me Abandone Jamais.
Não me Abandone Jamais  é uma bela história de amor, perda e verdades encobertas. Kathy (Carey Mulligan), Tommy (Andrew Garfield) e Ruth (Keira Knightley) passam a infância em Hailsham, na Inglaterra, um colégio interno onde descobrem um segredo sombrio e assustador sobre seu futuro: eles nasceram única e exclusivamente para serem doadores de órgãos. Ao deixarem a proteção da escola para trás e se aproximarem cada vez mais do terrível destino que os aguarda quando se tornarem adultos, eles terão de lidar com sentimentos profundos de amor, ciúme e traição que ameaçam separá-los.
Esse é aquele tipo de filme que você olha pra capinha e já sabe que vai chorar, e muito. O fato é que é uma historia linda, mas ao mesmo tempo triste. Imagine você saber que seu único propósito no mundo é doar seus órgãos para outras pessoas, sendo que sua vida inteira girará em torno da angustia de saber quando será a sua primeira operação? Claro, doar órgãos é uma ação digna de respeito, mas viver sabendo que será chamado para a morte a qualquer momento...
É, no mínimo, angustiante ver os personagens se desenvolvendo, crescendo, vivendo mesmo sabendo o que o futuro lhes aguarda. Melancólico, melhor dizendo. E tudo no filme só faz aumentar esse clima de tensão que está presente nas quase duas horas de exibição. As atuações parecem dosadas na medida certa, com Carey Mulligan em uma atuação de muita sensibilidade e Keira Knightley mostrando sua competência.
Esse filme nos faz questionar: Qual o propósito da vida? Vale à pena viver sabendo que a vida é tão curta? E se já soubéssemos por que estamos aqui e quanto tempo viveremos, seríamos mais ou menos felizes? 
Infelizmente, não posso dizer que recomendo esse filme para qualquer um. Claro, é um filme ótimo, mas você precisa ter uma cabeça muito boa e um coração muito forte para não se abalar ao desligar o DVD. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário