Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Dezesseis Luas (Beautiful Creatures #1), de Margareth Stohl e Kami Garcia

Acredite em mim quando eu disser que não está sendo nada fácil escrever uma resenha para esse livro. Primeiro porque é um dos meus livros favoritos. Segundo porque é um livro tão bom, mas tão bom, que não sei se vou conseguir colocar em palavras a minha opinião e enumerar todas as características dessa obra. Mas vou tentar.
 As duas autoras, Kami Garcia e Margaret Stohl, nos apresentam a Ethan, um garoto de uma cidade pequena no Sul dos Estados Unidos chamada Gatlin – onde nada acontece e todos estão acostumados à mesmice dos acontecimentos e pessoas.
Tudo muda quando Lena Duchannes chega à cidade e abala toda a calmaria, e em meio a muitos tumultos ela acaba se apaixonando por Ethan, a única pessoa na cidade que não virou as costas para ela.
Ao aprofundarem sua relação, Lena e Ethan descobrem mais sobre o passado de suas respectivas famílias e percebem que Gatlin não é tão normal e parada quanto parece...
Primeiramente, queria dizer que nunca tinha lido um livro escrito por duas autoras, e ainda me pergunto como isso é possível. Mas elas me surpreenderam. Enquanto eu lia cada página, achava mais e mais que seria igual a qualquer outro romance sobrenatural e que seguiria aquele mesmo padrão “garota se apaixona por um garoto que tem poderes sobrenaturais e alguém tenta separa-los”, mas não é. A historia é muito mais complexa do que isso, pois envolve valores morais e fatos históricos, que somados com o romance entre os protagonistas e com o sobrenatural, deram origem à esse livro que merece ser lido.
O que mais me chamou a atenção foi o fato de a história ser narrada por Ethan, um garoto. Isso deu um ar mais leve para a narrativa, porque normalmente protagonistas do gênero conseguem ser chatas, burras e superficiais. Ethan não é nada disso e por isso é um dos meus personagens favoritos. Todos os outros personagens, principalmente Lena e Amma (as mulheres da vida de Ethan), são construídos brilhantemente e assim parece que nós os conhecemos há anos. Além disso, as descrições são muito bem feitas, e o cenário é perfeitamente construído.
Mas o que mais impressiona é a criatividade que essas duas mulheres colocaram nessa obra, que tinha tudo para dar errado. Em uma entrevista elas revelaram que levaram dez semanas para escrever Dezesseis Luas. O livro tem quase quinhentas páginas na versão brasileira e bem mais que isso na americana. É de se admirar que, em tão pouco tempo, elas conseguiram criar uma estória tão homogenia (sem furos e imprecisões).
Agora, se você é um garoto, leia esse livro. Se você é uma garota, leia esse livro. Se você é adulto, por favor, leia esse livro. Eu posso garantir que você não vai se arrepender, e seja bem-vindo à Gatlin.

2 comentários:

  1. Hj foi a primeira vez que vi sobre esse livro, e fiquei na dúvida, se deveria ler, pq li algumas opiniões no skoob nao muito boas. Mas agora que li a sua resenha, acho que vou tentar!

    ResponderExcluir
  2. estou louca pra ler este livro.. já comprei.. e está na minha lista =D

    ResponderExcluir