Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Amor e Outras Drogas (Love and Other Drugs, 2011, EUA)

Finalmente 2012 chegou, e nós do Besthings desejamos a você, um ano cheio de amor, paz, saúde, felicidade e muitas realizações!
Para começar bem o ano, vamos dar uma dica de filme para você que não está viajando, e que não tem nada para fazer em casa. 

Amor e Outras Drogas conta a historia de Jamie Randall (Jake Gyllenhaal), um sedutor incorrigível do tipo que perde a conta do número de mulheres com quem já transou. Após ser demitido do cargo que ocupava em uma loja de eletrodomésticos, passa a trabalhar num grande laboratório farmacêutico. Como representante comercial, ele precisa abordar médicos e convencê-los a prescrever os produtos da empresa para os pacientes. Em uma dessas visitas, ele conhece Maggie Murdock (Anne Hathaway), uma jovem de 26 anos que sofre de mal de Parkinson. Inicialmente, Jamie fica atraído pela beleza física, mas aos poucos descobre que existe algo mais forte. Maggie, por sua vez, também sente o mesmo, mas não quer levar adiante por causa de sua doença.
Confesso que esse não é o tipo de filme que eu gosto de assistir (prefiro uma aventura, ação, ou até mesmo um drama), mas Amor e Outras Drogas me conquistou pelos atores. Jake Gyllenhaal e Anne Hathaway são dois dos meus atores favoritos, e queria ver como se saiam juntos. E não é que eles se saíram muito bem? A química entre eles é quase instantânea, como se aqueles personagens tivessem sido criados especialmente para eles. Anne está em seu melhor. Sua atuação é sensível, tocante e engraçada ao mesmo.
Além disso, o roteiro foi outra coisa que me surpreendeu.  Além de ter tudo aquilo que uma comédia romântica sempre tem, há um pouco de drama na situação em que os personagens se encontram. Eles tem que aprender a conviver e aceitar a doença de Maggie, e mostra como uma doença como o Parkinson pode afetar profundamente uma relação. Enquanto Maggie já é conformada com isso, Jamie quer mudar, encontrar uma cura, tratar a doença.
Em suma, é uma comédia romântica diferente. Tem dois atores sensacionais, um roteiro criativo e muito bem escrito, e uma lição de vida. É um filme que eu fortemente recomendo, mas NÃO assistam a esse filme com crianças (só avisando. Definitivamente, não é um filme para crianças, se é que me entendem).



Nenhum comentário:

Postar um comentário